Sobre

Sobre

Sobre

Teatro Profissional, Teatro Social e Comunidade, Teatro Animação: tudo é teatro!

Quem Somos

O 3 em Pipa é um pequeno, mas eficiente grupo que desenvolve projectos em várias dimensões. Sediado em meio rural no Conselho de Odemira, foi criado em 1996, em Lisboa. No início do seu historial (vêr "Ficheiros/ Historial") dedicou-se sobretudo à criação e apresentação de espectáculos profissionais para a infância. Fixou-se em 1998 em Odemira, onde também se dedicou ao Teatro Educação, junto de crianças e jovens. A itinerância foi um dos motores não só para atingir diferentes públicos como para colaborar na descentralização de oferta artística.  Ultimamente, para além de criações profissionais, dedica-se ao Teatro Social e Comunidade, numa lógica performativa de inclusão e comunicação, dirigido a populações desfavorecidas e respectivas instituições.  A actividade do 3 em Pipa apoia-se num conjunto de objectivos que se estabelecem a partir das 3 vertentes principais: o teatro profissional, o teatro social e a investigação académica através da prática artística (vêr "Ficheiros/ Quem Somos").
 
Está em elaboração a equipa em "cowork", de trabalho colaborativo nas diversas áreas. Um dos pilares desta co-construção é o CoWork Lagos/ CoLab onde prevalece um espírito aberto, a troca do conteúdo de projectos e saberes, o apoio com competencias específicas e a comunhão de interesses. A outra base fundamental em termos de intervenção com preocupações éticas, políticas e ecológicas é o Movimento de Transição de S. Luis que pauta pela proximidade, reciprocidade, interioridade e acções concretas na comunidade local.
 
Mais recentemente o 3 em Pipa diversificou  a oferta de género teatral profissional, variando para a criação de performances teatrais a serem exibidas em locais não convencionais de teatro, como praias ou espaços públicos. (vêr separador "Espectáculos").
 
Para as organizações de carácter privado, propõem-se diferentes eventos performativos participatórios, direccionados tanto para grupos restritos como para grandes grupos, de abordagem criativa  a temas específicos ou não, com o envolvimento dos participantes / espectadores (vêr separador "Eventos e Workshops/ Empresas").
Com o intuito de mobilizar a comunidade ou grupos de não performers interessados na arte teatral, desenvolvem-se sessões regulares de criação e apresentação de espectáculos, como acontece com o Grupo Pés Descalços  de Odemira, ou do Teatro Choba Choba de Lagos (vêr separador "Espectáculos").
 
Também dirigidos à comunidade, realizam-se periodicamente sessões de: Trabalho do Actor; Experimentação e Ligação ao Impulso Criativo; Jogo e Improvisação Teatral (vêr separador "Workshops e Eventos").
 
A acção nos vários ciclos sociais, a vontade de mudança, a vivência da experiência estética que afecta a quem ela se entrega, são elementos que atravessam cada uma das criações. A vertente artística e profissional é o que norteia  a descoberta e a actividade do grupo; a prática na área do Teatro Social é o que lhe dá sentido em acção política e afectos; e a investigação académica é o que consolida o seu caminho.